Emma Watson Portugal
Fonte sobre a Emma Watson em Portugal
Bem-vindo ao Emma Watson Portugal,a tua nova ,maior e mais completa fonte sobre a atriz, modelo britânica e também embaixadora da ONU Mulheres, Emma Watson ,em Portugal. Aqui irás ter acesso a noticias, fotos, videos, exclusivos e muito mais relacionado com a Emma. Explora o nosso site á tua vontade e segue nos nas redes sociais. Obrigado pela tua visita.
A equipa Emma Watson Portugal

PSD LOGO EMMA

Emma Watson concedeu uma entrevista á revista espanhola Vistazo onde fala sobre os seus recentes projetos Regression e Beauty and the Beast, e muito mais. Confere a tradução da entrevista em baixo:

Emma tem 25 anos e tem a maturidade de uma pessoa que trabalhou desde os 10. Atriz, liçenciada em literatura inglesa e feminista ativa, Emma Watson estreia-se no thriller do ‘mestre’, Alejandro Amenabar, e confessa que o que mais a assusta na sua vida são “injeções e tubarões”.

Não se tem a certeza se ela quis dizer no sentindo literal ou metaforicamente, mas ela deixa cair um sorriso no final. Outra coisa são os filmes: “Como uma espectadora, eu tenho muito medo de suspense, sabendo que a qualquer momento alguma coisa poderá acontecer, sem saber onde ou quando.

O suspense do autor começou com  ‘Thesis’ (1996), e voltou com ‘Regression’, um filme que estreia amanhã na 63ª Edição do Festival Internacional de Cinema de San Sebastian, fora da competição, e depois chega ás salas de cinema no dia 02 de outubro.

Inspirado por uma onda de acontecimentos estranhos nos Estados Unidos no ínicio dos anos 80, o filme combina mistério e terror, e convida a refletir sobre as complexidades e os truques da mente.

“Eu já era uma fã de ‘Os Outros’ e ‘The Sea Inside’”, diz Watson. “Eu li o guião e fiquei interessada, e quando eu conheci o Alejandro pela primeira vez eu senti que ele era alguém que eu poderia confiar.

Amenabar coloca a ação em Minnesota, nos anos 90. A atriz britânica interpreta Angela Gray, uma jovem tímida, sem mãe, que denuncia o seu pai por supostos abusos. O detetive encarregado do caso é Bruce Kenner (Ethan Hawke), um homem divorciado e inteligente que canaliza a sua personalidade obsessiva no seu trabalho.

“A Minha personagem tem tido experiências de vida incomuns e extremas, eu achei muito difícil por – me no lugar dela, tem sido um desafio, mas isso é o que eu procuro no meu trabalho, por isso estou satisfeita”, diz Watson.

A forma como a mente processa memórias, o poder da sugestão e a capacidade de controlar medos são temas abordados no filme e que lhe interessa em particular.

“Nós passamos as nossas vidas a tentar saber em quem podemos confiar: o nosso coração, a nossa mente, ou até os nossos instintos. Nós estamos sempre a tentar descobrir que mensagem devemos ouvir, e isso é uma coisa que preocupa tanto crianças e adultos. Eu experimento sempre isso e continuo a experimentar,” reflete Emma.

Por mais de uma década a relação de Emma Watson com o cinema foi exclusivamente ligada aos filmes da saga  Harry Potter e a sua personagem Hermione. Durante aquele tenpo, ela deixou a sua infância para trás. Já quando o oitavo e último filme estrearam ela tinha 20.

A partir daquele momento, ela começou a olhar para outras áreas e gravou um drama romântico independente, ‘As Vantagens de Ser Invísivel’, experimentos como ‘The Bling Ring’ com Sofia Coppola e até mesmo um filme bíblico, ‘Noé’, de Darren Aronofsky.

Ela diz que a sua experiência tem vantagens e desvantagens: “A coisa boa é que eu tenho um monte de experiências para alguém da minha idade, e isso ajuda muito”.

“O que acrescenta de negativo é que depois de ter feito o mesmo papel por tanto tempo, às vezes eu tenho que lutar contra ideias preconcebidas sobre quem eu sou e que tipo de papéis eu posso interpretar.  Eu tenho que trabalhar bastante para mostrar que eu posso fazer outras coisas.”

“Outras coisas” como ‘Colonia’, um filme alemão que acaba de ser apresentado no Festival de Toronto, sobre o sequestro de um homem no Chile. Ou como ‘A Bela e o Monstro’, a sua segunda tentativa de estrelar numa adaptação do clássico infantil, após a tentativa sem sucesso com o Guillermo del Toro.

A adaptação da Disney conta com a realização de Bill Condon e estreia em 2017.

“Foi umas das minhas histórias favoritas quando era criança, eu amo a personagem Bela e esse projeto deu – me a oportunidade de cantar, algo que eu sempre quis fazer e não tinha sido capaz de o fazer até agora,”diz ela.

Ainda assim, o cinema não impediu Watson de se liçenciar na universidade nos Estados Unidos ou de ser uma defensora das causas feministas. Na verdade, ela é Embaixadora da Boa Vontade da ONU para o empoderamento das raparigas e trabalha com a campanha “HeForShe” que defende a igualdade dos sexos.

“Neste trabalho, nós precisamos de mais vozes feministas. A minha campanha em particular concentra-se em conseguir mais vozes feministas dos homens. Eu acho que está a funcionar, eu espero bem que sim.”

Fonte

Tradução: Emma Watson Portugal

 


Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *